quarta-feira, 29 de julho de 2009

Aqui não tem tempo ruim

Ultimamente ela tem aparecido bastante nos treinos. Tem dias que você acorda e ela já está ali marcando presença. Em outros ela está ali enchendo o saco o dia todo. De vez enquando vem inesperadamente já no meio da corrida. Às vezes ela dá toda a pinta de que vai aparecer mas vai embora.

É, a chuva. Aquela água toda que cai do céu, tira a paciência dos motoristas, alaga ruas, destrói construções, e traz muita, muita vontade de ficar em casa embaixo de um cobertor e ver um filme à la Sessão da Tarde.

Sua presença é polêmica. Muitos a odeiam, alguns não ligam, mas poucos, diria até raros são os malucos que gostam dela. Eu sou um desses. Na verdade eu prefiro ela do que aquele sol de rachar na cuca.


Acho que é uma coisa que vem desde pequeno. Quando era criança e começava o toró, eu e o Ciro (que mora no meu prédio) descíamos correndo para jogar bola embaixo de verdadeiras chuvas torrenciais. Esses eram os melhores jogos com direito a peixinhos no jardim da frente.

O ruim é quando vamos começar a correr e já está chovendo. Sair da cama, sair de casa, sair do carro, sair do seco para entrar na chuva. Mas passados 5 minutos, depois de parar de tremer, com a camiseta pesando 5 kg e o tênis “cantando” Tchek Tchek a cada passada, você já acostuma e vai tirando a água que não para de escorrer no rosto.

O que atrapalha na verdade são as meias. Começam a ficar molhadas e ai é que mora o perigo. Bolhas. Ai meu Deus, como essas são malditas! Posso fazer uma comparação. As bolhas vão te incomodar durante a semana da mesma maneira que o famoso “braço de taxista” e a testa vermelha nos atrapalha depois de treinos ensolarados.

A chuva boa é aquela que vem na metade final do treino. Fraquinha, fininha, ela aparece depois de correr mais de 12km, ainda faltando uns 5, ela vem pra dar um refresco. Não chega a fazer poças no chão, a camiseta não pesa, o tênis não canta, só o rosto que molha bem e “limpa” todo o suor, dando uma virada no treino. Ah, e o melhor, ainda temos a desculpa da chuva para fugir do alongamento.

Nesse mês São Pedro resolveu trocar toda a água lá de cima. Não temos mais de 2 dias sem chuvas. Pior, estamos há 2 semanas chovendo praticamente todos os dias. Pros que não gostam da chuva, significa menos treinos, já pra mim… é tô treinando mais!

Araka!

3 comentários:

Gabi Araujo disse...

Doca, correr na chuva, ninguém merece, hein? Só se for uma corridinha rápida, tipo de um toldo até o outro, rs.
Agora esses 15km que você está acostumado a correr...com essa chuvinha chata chega a ser desumano, rs.

Estela disse...

Oi, Doca!

Bom, a chuvinha deu trégua e tô firme nos treinos em grupo! Realmente é MUITOOO legal!
Tô curtindo tudo: desde a companhia, até as dicas, planilhas, a avaliação física etc....

rumo à meia! =)

Patricia Toledo disse...

Com ou sem chuva...precisamos fazer uma corridinh juntos...nem que seja 2 Km kkkkkk